Câmara Muicipal de Piquete
   
   
 
Buscas
 
   
 
 
Redes Sociais Twitter @CamaradePiquete Canal do You Tube Facebook da Câmara
 
     
     
     
 
 
 

Em 1828, no Arraial de São Miguel, foi feita, uma lista de moradores pela 7a Companhia de Ordenanças, para fins de recenseamento. A responsabilidade de um Capitão e seus poderes abrangia os bairros da margem esquerda do Rio Paraíba, até o alto da Serra da Mantiqueira, divisa com o Estado de Minas Gerais e eram os seguintes: Porto Velho, Passa Vinte, Embaú, Quilombo e São Miguel. A lista de moradores revelou que o Arraial de São Miguel, atual Piquete, era o mais importante dos bairros que pertenciam a Lorena, com seus 303 habitantes livres, 123 escravos e 66 residências.

Em 1842, durante a revolução de São Paulo e Minas Gerais contra os desmandos do Ministério, veio acantonar em São Miguel, um piquete de cavalaria que se instalou nas proximidades da pedreira, ainda hoje existente na Vila São José, com a missão de cortar a ligação de paulistas e mineiros. Até há pouco tempo, pensavam seus moradores que fosse esse piquete que nome à cidade, mas historiadores como os professores Paulo Pereira de Reis e José Geraldo Evangelista, afirmam que muito antes dessa época, foram encontradas referências sobre o Bairro de Piquete, desfazendo, assim, o que se sabia a respeito.

O Distrito foi criado com a denominação de Vila Vieira do Piquete, em 1875.
Nessa época havia um acordo entre o Governo e a Igreja, que exigia não ser instalada nenhuma Vila sem que essa tivesse um templo para servir de matriz. Tornou-se então necessária a adaptação da Capela de São Miguel, construída em 1875, em uma igreja que satisfizesse essas exigências. O Comendador Custódio Vieira, às suas expensas, construiu de tijolos, as torres e os anexos.

A denominação de Vila Vieira do Piquete, segundo os historiadores, provavelmente se deva ao nome do Major Joaquim Vieira Teixeira Pinto, fazendeiro de café na região, de grande prestígio e que tinha grande interesse pela terra que habitava. Foi eleito Presidente da Câmara de Lorena em 7 de janeiro de 1884. Outra ala de historiadores, porém, afirma que o nome da Vila foi tirado do Comendador Custódio Vieira, que construiu as torres da igreja matriz.
Com a decadência da cultura cafeeira, a agricultura já não prosperava e tampouco atraía os forasteiros, razão pela qual foi vista com bons olhos a iniciativa do estabelecimento, em terras piquetenses, de um grande parque industrial. Em 1905, foi nomeada pelo Governo, uma Comissão para adquirir as Fazendas Sertão, Estrela do Norte e Limeira, onde se assentariam as bases da indústria bélica nacional.

A primeira a surgir foi a Fábrica de Pólvora Sem Fumaça, precursora da Fábrica Presidente Vargas. Com a sua inauguração em março de 1909, Piquete começou a sentir necessidade de crescer para abrigar a população que aumentava continuamente, com a imigração de famílias que buscavam trabalho nas oficinas de produção de material bélico.
A Estrada de Ferro Central do Brasil estendeu os trilhos de Lorena, construindo o ramal de Piquete.

 
Distrito criado com a denominação de Piquete, por Lei Provincial no 10, de 22 de março de 1875, no Município de Lorena. Antiga povoação de São Miguel do Piquete. Elevado à categoria de vila com a denominação de Vila Vieira do Piquete, por Decreto-Lei Estadual no 166, de 07 de maio de 1891, desmembrado de Lorena. Constituído do Distrito Sede. 
Sua instalação verificou-se no dia 15 de junho de 1891. Cidade por Lei Estadual no 1038, de 19 de dezembro de 1906. 
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o Município de Vila Vieira do Piquete figura com o Distrito Sede. Tomou a denominação de Piquete, por Lei Estadual no 1470, de 29 de outubro de 1915. 
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o Município de Piquete figura com 1 só Distrito Sede. 
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, bem como no quadro anexo ao Decreto-Lei Estadual no 9073, de 31 de março de 1938, o Município pertence ao têrmo judiciário de Lorena, da comarca de Lorena, e figura com um só Distrito. 
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, bem como no quadro anexo ao Decreto-Lei Estadual no 9073, de 31 de março de 1938, o Município pertence ao termo judiciário de Lorena, da comarca de Lorena, e figura com 1 só Distrito. No quadro fixado, pelo Decreto-Lei Estadual no 9775, de 30 de novembro de 1938, para 1939-1943, o Município é constituído do Distrito Sede. Em virtude do Decreto-Lei Estadual no 14334, de 30 de novembro de 1944, que fixou o quadro territorial para vigorar em 1945-1948, o município é constituído do Distrito Sede. Assim permanece nas divisões fixadas pelas Leis Estaduais nos 233, de 24-XII-1948 e 2456, de 30-XII-1953, para vigorar, respectivamente, em 1949-1953 e 1954-1958. Em divisão territorial datada de 01-VII-1960, o município é constituído do Distrito Sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-VII-1999.
 
Vila Vieira do Piquete para Piquete, teve sua denominação alterada, por força da Lei Estadual no 1470, de 29 de outubro de 1915.
Fonte: IBGE